Conheça as cores e encantos de Koh Phi Phi


Conheça as cores e encantos de Koh Phi Phi a partir de agora e se encante!

 

No Sudeste Asiático, considerada um dos dez paraísos na Terra, Maya Bay encanta com suas águas cristalinas cor de esmeralda, paredões rochosos e sua densa vegetação tropical, nos deixando envolto, que certamente ali é o Paraíso.

 

Koh phi phi é um arquipélago que pertence a Tailândia e localiza-se no Oceano Índico entre a Ilha de Phuket e o continente. As ilhas mais famosas são: a Phi Phi Don que é a maior e onde tudo acontece (é onde estão concentrados os hotéis, restaurantes, bares e vilarejos) e Koh Phi Phi Leh, onde fica a Maya Bay, a bela e famosa ilha do filme A Praia, protagonizado por Leonardo Di Caprio, (nessa não há civilização e só é possível visitá-la durante o dia).

 

Existe apenas uma maneira de se chegar em Koh Phi Phi: pelo mar. O mais comum e também mais em conta é optar pelo ferry. E como ponto de partida, você praticamente tem três escolhas: Phuket, Krabi e Railay.



De Bangkok decolamos com destino à Krabi, optamos por essa rota por ser o trajeto mais rápido até a ilha, um pouco mais de 1h 30min. No aeroporto de destino é possível comprar o voucher, que lhe garante o transfer até o Píer e o ferry até a ilha. É nessa hora, diante de toda logística, que você se arrepende amargamente de cada grama a mais que colou na bagagem, principalmente se você estiver com mais de uma mala e forem de rodinhas, em meio a muvuca do embarque e desembarque é você quem carrega em mãos as seus próprios pertences, já que o acesso das rampas do ferry  não são acessíveis a esse tipo de bagagem.

 

Chegando a Phi Phi é preciso pagar uma taxa de 20BH para entrar na ilha. No píer já ficam funcionários dos hotéis, aguardando os hóspedes para o serviço de “transfer”,  na ilha não existem carros e é tudo feito a pé.


  • Saia do Brasil conectado com internet ilimitada da melhor qualidade com a Easysim4u e viaje tranquilo

 

O QUE FAZER EM KOH PHI PHI

 

 

O dia em Koh Phi Phi deve começar cedo. Há muitas praias lindas para se explorar no arquipélago. Negociamos com o barqueiro no dia anterior e partimos da praia em frente ao hotel. Como tínhamos apenas 2 dias na ilha, optamos por um passeio privado de  barco local, o “long tail”, assim pudemos escolher o horário de partida e fazer nosso próprio roteiro. O que nos rendeu belas fotos sem aquela multidão de turistas.

 

Iniciando o dia de passeios em Koh Phi Phi

 

E de forma estratégica, nossa primeira parada foi a paradisíaca e encantadora Maya Bay, um dos principais motivos que nos levou a conhecer a Tailândia. Assim pudemos desfrutar da ilha, antes mesmo dos barcos coletivos atracarem. Como se trata de um parque nacional, cada visitante paga uma taxa de 400 THB.

 

Maya Bay

 

Ainda em Phi Phi Leh fizemos uma parada nas águas calmas e cristalinas, um excelente convite para um mergulho.

 

Phi Phi Leh
Phi Phi Leh
Local perfeito para mergulho

 

Ao retornar para Phi Phi Don passamos pela Viking Cave. Dizem que nas paredes da caverna há várias pinturas antigas de embarcações Vikings.

 

Phi Phi Don

 

E logo em seguida, fizemos uma parada em Monkey Beach. Muitos macacos vivem nesta ilha. Eles adoram circular entre os banhistas para conseguir alguma comida.

 

Monkey Beach

 

View Point:

O View Point foi criado como uma rota de fuga em caso de tsunamis, como essas rotas terminam sempre no lugar mais alto da ilha, acabaram se tornando também um ponto turístico pela privilegiada e fantástica vista que é possível se ter das duas grandes bahias de Phi Phi: Ton Sai Bay e Loh Dalam Bay. A trilha apesar de ser íngreme, é fácil, bem sinalizada, percorrido de centenas de degraus de cimento e feita toda na sombra de coqueiros. O local também tem uma taxa de “manutenção” de 20 BHT por pessoa.

 

View Point

 

A noite em Koh Phi Phi:

Os bares da praia em Koh Phi Phi são uma atração a parte na ilha. A noite, com a maré baixa, eles transformam a areia em verdadeiros palcos para shows de malabares de fogo, pinturas com tintas que brilham no escuro e jogos ao som de muita música. Além do agito na areia, andar sem destino pelas vielas de lá também é uma atração e tanto e essencial para entender a cultura do lugar. Além de muitos restaurantes, bares e pubs, Phi Phi Don tem várias barraquinhas e lojas de artesanatos. Isso sem falar nos estúdios de tatuagem presentes em cada esquina.

 

Bar de luta:

Como empresária e atleta no ramo de lutas, não poderia deixar de mencionar o Reggae Bar, um famoso bar no centro da ilha que tem as mesas dispostas ao redor de um ringue de lutas.  Nele os próprios turistas protagonizam rounds de Muay Thai, típica luta tailandesa e o campeão do duelo é premiado com um bucket (balde com gelo e bebidas misturadas). O bar fica lotado todas as noites e é uma ótima atração para os apreciadores e amantes das artes marciais.

 

Entrada do Bar.
Bar de Luta

 

Uma dica super importante antes de fazer as malas e se jogar para esse paraíso, é sobre a melhor época para visitar: de novembro a abril, fora da época das monções, quando as temperaturas são agradáveis e há menor probabilidade de chuva.



Este artigo foi escrito por: Fernanda Mattos

 

Fernanda Mattos

Catarinense, empresária e apaixonada por natureza, por do sol e novos destinos.

Fernanda demonstrou grande interesse pelas viagens quando ainda era adolescente e desde então, têm desbravado diversas parte do mundo e aumentado sua coleção de miniaturas e ímãs de geladeira.  Viajante nata, daquelas de espírito desbravador, passa horas, dias, às vezes meses, planejando a próxima aventura mundo afora. Conheça um pouco mais sobre a vida e andanças de uma completa entusiástica por viagens!

Instagram: @mattos_nanda



ORGANIZE SUA VIAGEM

 

Organizando sua viagem através de nossas parcerias abaixo, você garante as melhores condições e nos ajuda a manter o blog.

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Show fb like box