O polêmico Zoo de Lujan na Argentina


Hoje vamos falar sobre este polêmico tema chamado Zoo de Lujan na Argentina e sobre nossa visita, mas antes de tudo gostaríamos de mencionar que não somos a favor de nenhum tipo de maus tratos a animais e que SIM, acreditamos que o melhor lugar para estes animais são obviamente seu habitat natural.

 

Porem, a verdade é que não podemos fechar nossos olhos para o tema, uma vez que a atração esta lá e milhares de pessoas visitam o zoológica todos os anos.

 

Estivemos em Buenos Aires no inicio do ano de 2014 para passar a virada do ano e em um desses dias fomos visitar o Zoo de Lujan, conhecer de perto e ver com nossos próprios olhos.



 

Entrada do Zoo
Entrada do Zoo

 

A grande polêmica em torno deste zoo é o fato de que os animais (Leões e Tigres) são dopados para que assim fiquem calmos e os donos possam lucrar com o turismo se aproveitando da situação, afinal não é qualquer lugar onde o visitante poderá estar dentro da jaula com um animal deste porte.

 

Diante da situação, não são todas as pessoas que tem coragem de entrar nas jaulas, o que para muitos é um momento para desafiar os próprios medos.

 

Confessamos que estávamos receosos de escrever sobre o tema, até pelo fato de já ter sofrido algumas retaliações nas redes sociais com o compartilhamento de fotos. Só que como o tema, já mencionamos é muito polêmico e nas ocasiões observamos alguns detalhes de muitos destes que nos apontaram, como por exemplo: andando em elefante, passeando ao lado de um tigre amarrado na Tailândia, tirando fotos com aves exóticas em algum lugar do mundo e diversas outras situações que se formos listar aqui vamos criar um debate infinito e foi por isso resolvemos falar a respeito.

 

Os elefantes estão de acordo com aquela situação? O tigre esta feliz andando acorrentado? Então ele também esta dopado, será? E as aves? Será que estão com as asas cortadas, ou não?

 

Note que em poucas situações aqui abordadas podemos ter vários pontos de vista e o que ira definir o que é certo ou errado terá que partir de cada um de nós, não apenas falando, mas buscando mais informações a respeito.

 

Podemos até fazer uma pequena analogia tomando como exemplo nós mesmo, seres humanos! Nós seres vivos temos a capacidade de nos adaptarmos a diversas situações, seja nós humanos ou animais.

 

‘Como? Explique seu ponto de vista então!’

 

Somos da época (quando criança) onde diversão era brincar na rua até altas horas da noite e só voltávamos para casa quando a mãe chamava, e tudo aquilo era normal. Hoje isso não existe mais, e nossas crianças passam dias trancados dentro dos quartos jogando vídeo games e na internet. Note então que houve uma adaptação! Isso acontece, porque a nova geração é ensinada desta forma, onde nós pais falamos que isso é mais seguro.

 

Estamos falando isso, porque podemos apenas usar como exemplo e se perguntar, será que aqueles animais que estão no Zoo de Lujan não se adaptaram desta forma porque foram ensinados e orientados a viver de tal maneira a conviver com a presença de humanos?

 

Vejam o vídeo abaixo e tirem suas conclusões.

 

 

Outro fator que nos leva a repensar a posição é de que esses animais, mesmo na natureza dormem em media 18 horas por dia e possuem habito noturno. Quando estão acordados utilizam a maior parte do tempo para caçar, o que de fato no zoo eles não precisam, pois são bem alimentados.

 

Então será que eles são de fato dopados? Se estão e ferem as leis, porque o zoológico ainda esta aberto? Todas estas são questões que ficam no ar!

 

Gatinhos no Zoo dopados? Será!
Gatinhos no Zoo dopados! Será?

 

Vamos a partir de agora mostrar como foi nossa experiência neste dia.

 

 

COMO CHEGAR

 

 

Para chegar até o Zoo primeiro você precisa ir até a Praça Itália no bairro de Palermo (Local de onde parte o ônibus sendo este o meio mais econômico). Pegamos o metro utilizando a linha D e descemos na estação Plaza Itália.

 

Em frente ao Zoológico de Buenos Aires na Avenida Sarmiento esta o ponto da linha Nº 57 (Empresa Atlantida). O tempo de viagem é em torno de 2 horas e o ponto de descida é bem próximo ao Zoo do lado oposto da avenida bem próximo a um viaduto.

 

No dia que fomos havia uma fila enorme para pegar o ônibus e olha que chegamos nos primeiros horários do dia, mas poucas pessoas desceram no ponto e nesse caso para não passar, o ideal é pedir para o motorista avisar.

 

Como já faz um tempinho que fomos não lembramos mais qual foi o valor pago, mas é só você pedir a passagem para o Zoo de Lujan, e aqui a dica é para já comprarem a passagem de volta para que não tenha problemas, pois na volta eles só aceitam o valor da passagem sendo paga tudo em moedas ou com o cartão de ônibus que também é possível comprar e carregar em bancas.

 

 

O ZOO DE LUJAN

 

 

Logo na entrada você compra os tickets que hoje estão custando 400 pesos e após entrar é possível comprar milho para dar de comer as diversas aves que ficam soltas do zoo.


  • Caso queira economizar tempo, é possível comprar os tickets online no site do Zoo de Lujan.

No caminho até chegar ao local onde estão os animais podemos observar como se fosse um museu a céu aberto de tratores, caminhões e outros equipamentos bem interessantes. Nesse percurso os gansos já acostumados vão nos acompanhando esperando um pouco de comida. (Bem divertido diga-se de passagem)

 

Alimentando os Gansos
Alimentando os Gansos
Museu de Tratores
Museu de tratores
Museu de tratores e caminhões
Museu de tratores e caminhões

 

Como no dia da nossa visita o tempo estava fechado, poucas pessoas estavam no Zoo, o que foi bom, pois conseguimos visitar todos os animais sem que tivéssemos de enfrentar filas. Já no período da tarde quando já estávamos indo embora o céu abriu e consequentemente o zoo encheu de gente.

 

Iniciamos nosso tour visitando o tigre branco, e assim como os siberianos, o branco é lindo e muito imponente. É incrível notar os detalhes bem de pertinho e constatar que a pata deste animal é do tamanho da sua cabeça!

 

Tigre Branco
Tigre Branco

 

Depois fomos ver os tigres siberianos e foi um pouco assustador no começo, pois eles estavam bem agitados andando de um lado para o outro, mas aos poucos fomos se habituando a situação, pois os cuidadores falaram que era normal a atitude dos animais, pois estavam na hora de comer e que como eles não tem o habito de caça e não veem os humanos como presa, poderíamos ficar tranquilos e curtir o momento.

 

Tigres esperando a comida
Tigres esperando a comida
Tigres
Tigres
Tigre Siberiano
Tigre Siberiano

 

Além dos felinos, o Zoo tem vários outros animais como: cabras, pavão, porcos, gatos, cachorros, répteis, camelos, elefantes, focas, ursos, aves, entre outros.

 

Mapa do Zoo
Mapa do Zoo
Bode
Bode
Casa dos Répteis e animais exóticos
Casa dos Répteis e animais exóticos
Focas tomando sol
Focas tomando sol
Os pavões ficam soltos entre as pessoas, assim como vários outros.
Os pavões ficam soltos entre as pessoas, assim como vários outros.

 

Com o urso é possível ter uma interação, onde você compra uns pedaços de comida para alimenta-lo e você fica bem pertinho dele.

 

Alimentando o Urso
Alimentando o Urso

 

Após alimentar o pequenino urso, fomos visitar os filhotes dos felinos e eles são incríveis. A vontade é de pegar e levar para casa! Pena que não podemos pegar eles no colo. Até não sei dizer o porquê não, pois já havíamos visto vários outros vídeos de pessoas com eles no colo.

 

Filhotes de Tigre
Filhotes de Tigre
Leãozinho comendo
Leãozinho comendo

 

A próxima parada foi no viveiro das Araras e lá também podemos interagir com as aves, assim como acontece no Parque das Aves em Foz do Iguaçu.

 

Arara
Arara
Araras namorando
Araras namorando

 

Uma das partes que mais gostamos e que não sabíamos que tinha, era a interação com os elefantes. Você pode chegar bem pertinho alimentar eles e tirar umas fotos.

 

Alimentando o Elefante
Alimentando o Elefante
Elefante posando para a foto!
Elefante posando para a foto!

 

Outra atração do Zoo é o passeio com os camelos e claro que nós não perdemos a oportunidade para relembrar quando passeamos em um na Tunísia!

 

Passeio de Camelo
Passeio de Camelo
Passeio de Camelo
Passeio de Camelo

 

E para fechar com chave de ouro fomos conhecer de pertinho o famoso rei as selva, nesse caso, no máximo rei do Zoo de Lujan. Nessa altura nó já estávamos bem adaptados a situação e mesmo com os rugidos ficamos firmes!

 

Os reis do Zoo
Os reis do Zoo

 

 

ONDE COMER

 

 

Dentro do Zoo tem alguns restaurantes que servem lanches e comida caseira. Optamos por comer comida e os pratos foram bem generosos e estavam bem gostosos. Também, sabe como é né? Depois de vários dias viajando e comendo lanches, sempre que da para comer uma comidinha assim não perdemos a oportunidade.

 

Lanchonete
Lanchonete
Restaurante
Restaurante

 

 

VÍDEO

 

 

Assistam o vídeo que fizemos mostrando um pouco como foi este dia e conheça um pouco melhor como é o Zoo de Lujan.

 



 

25 comentários em “O polêmico Zoo de Lujan na Argentina

  • 23 de setembro de 2017 em 6:20 pm
    Permalink

    Eu fui no zoológico lujan com uns 7 anos de idade, foi em 2008, uma tia minha tinha ido e eu e minha mãe resolvemos conhecer, não lembro de tudo, era bem pequena, mas ao chegar recordo que vi uma tartaruga no meio da estrada fugindo do zoológico, lá dentro lembro que vi um leão marinho, tinha visto vários na viagem, aquele estava triste em uma piscina pequena para ele e suja, tudo parecia ser bem emprovisado, acho que fomos em uma terça feira, andamos de dromedário e elefante, achei que seria bem legal, até que foi apesar de ter sido muito rápido, tiramos uma foto e foi isso, a parte mais triste foi do urso, os filhotinhos ficavam soltos em um cercado e podíamos tocar neles, aparentemente bem legal se eles não estivessem meio desnorteados e sua mãe ursa estivesse presa em um lugar super pequeno, pouco mais que um banheiro químico, todo fechado, quase sem entrada de luz e ar, ela gritava, desesperada, foi nesse ponto que decidimos ir embora e nunca mais voltar lá, nem chegamos a ver os outros animais, foi triste, com certeza não é uma lembrança boa, fiquei muito assustada. O ponto da viagem com certeza foi o zoológico temaiken, acho que um dos melhores que eu já fui, até voltamos no ano seguinte, o maximo, é maravilhoso assim como sua estrutura, tenho vontade de voltar até hoje rs

    Resposta
  • 11 de setembro de 2017 em 6:18 pm
    Permalink

    É inacriditável em pleno século 21 pessoas ainda pensarem dessa forma, quererem enjaular animais para entreterimento de crianças. Realmente acreditam que o animal está adaptado a viver para sempre enjaulado ? Ou ele simplesmente não tem outra opção ? o que seria não se adaptar ? ele sair matando todo mundo ? Agora como ele fica calmo , ele está adaptado. Isso é um crueldade sem fim. Nós seres humanos continuamos a sentenciar animais como palhaçõs do nosso entreterimento. Quer ver Leão ? Vai pra Africa , vai para um santuário que haja proteção a espécie e não escravização . Quer ver baleia ? Vai para abrolhos na Bahia , é um verdadeiro espetáculo .Quer ver um urso? Viaje para o polo norte sei la para onde por sua conta e risco. Agora aprisionar animais para o nosso prazer e satisfação humana é cruel não acham? Certamente meus filhos jamais frequentaram zoológicos vou ensiná-los o verdadeiro valor de toda criatura natural. é lamentável ver pessoas que ainda preferem ver animais aprisionados do que soltos. Lamentável e cruel.

    Resposta
    • 18 de setembro de 2017 em 3:03 am
      Permalink

      Tem tanta coisa pior nesse mundo que isso é o de menos…o que devemos é aceitar e respeitar a opinião alheia! Cada um deve fazer a sua parte! 😉

      Resposta
  • 2 de setembro de 2017 em 2:08 pm
    Permalink

    Também estive no zoo de Luján e concordo com você, acredito sim que os animais podem ter se adaptado. Pois já que não dá para comparar com crianças vamos comparar com cachorros. Apareceu no sitio de meu pai uma cachorro aparentemente muito brava,ela fixou lá mas avançava em todas pessoas que apareciam lá inclusive eu morria de medo dela e queria comer as aves.
    A solução de meu pai foi deixá-la presa com o tempo as vezes ele a soltava e ela sempre voltava é o deixava a amarrar novamente. Ela poderia ser livre ir para onde quisesse mas voltava.
    Hoje ela não vive mais amarrada é super mansa com todas as pessoas então acredito sim que outros animais podem se adaptar.
    O que nossos olhos vêem no zôo são animais calmos e os funcionários não deixam entrar muitas pessoas de uma vez para para não assusta-los e tem horas que temos que ficar esperando o período de descanso deles.
    Mas o urso por exemplo não podemos chegar tão perto porque com certeza ele não se adaptou a isso.
    Concordo também que os animais deveriam viver em seus devidos lugares, mas confesso que fiquei mais feliz em ver um leão ser acariciado por várias pessoas, do que aqueles presos sozinhos numa jaula como ficam em outros zoológicos.
    E também se formos pensarmos assim, será que os animais do qual consumimos carnes foram criados para esse fim?!

    Resposta
    • 3 de setembro de 2017 em 6:25 pm
      Permalink

      Obrigado por compartilhar essa história! Serve para constatar um pouco nosso ponto de vista! 😉

      Resposta
  • 2 de agosto de 2017 em 12:14 pm
    Permalink

    O fato de serem sedados ou não, não é o mais importante. O que importa é que os animais estão sempre sendo incomodados pelos humanos com suas fotos, filmagens e toques. Visitar este local é incentivar não só que esta comercialização continue como agreguem mais e mais animais ao zoo ao invés de parar por aí até que estes animais descansem em paz e este tipo de comércio acabe definitivamente.

    Resposta
  • 8 de junho de 2017 em 2:26 am
    Permalink

    nossa achei muito legal!!!! estamos indo para la,, e amei saber de tudo isso! os animais infelizmente ja estao acostumados com pessoas,, e não conseguiriam voltar ao seu habitat,,, mais devem ser felizes pelo carinho dado a a eles,, assim!!! meu modo de ver!

    Resposta
  • 5 de junho de 2017 em 10:49 pm
    Permalink

    A sua comparação entre crianças e leões foi péssima, afinal, são duas espécies COMPLETAMENTE diferentes, toda a estrutura psicológica dos dois é divergente em quase todos os sentidos e se encontram em ambientes e situações completamente diferentes no que você descreveu. Você falar que tudo bem pelo fato dos animais terem se “adaptado” também é um argumento fraquíssimo. Como exemplo, um cachorro que nasceu e vive o dia inteiro no fundo de um quintal preso a uma corrente que não o deixa nem andar direito se “adaptou” aquilo de certa forma, mas não quer dizer que ele esteja feliz.
    E mesmo que esses animais não sejam dopados (o que continua sendo extremamente duvidoso porque não é o fato deles estarem com sono ou sem fome que os fazem não ficar irritados com a presença de centenas de pessoas o dia inteiro, todos os dias).. eles não querem ficar tirando fotos com seres humanos, vou repetir: mesmo que não sejam dopados esses animais COM CERTEZA prefeririam estar em um lugar descansando em paz sem uma multidão de pessoas em volta e diferentes mãos os tocando a cada 50 segundos.
    Se coloque no lugar dos animais e se pergunte se VOCÊ gostaria de ficar parado do mesmo lugar durante horas tirando milhões de fotos com pessoas desconhecidas, todos os dias, o dia inteiro durante anos…
    Se eu fosse você eu não postaria mais atrações que envolvem certo maus tratos aos animais, por menor que seja. Hoje em dia a consciência das pessoas em relação a essas atrações esta melhorando e muito, portanto, seu blog acaba perdendo grande credibilidade por causa disso.

    Resposta
    • 6 de junho de 2017 em 3:15 am
      Permalink

      Você esta levando muito ao pé da letra as comparações feitas, e em nenhum momento falamos que esse é o local ideal para os animais, pelo contrario…eu menciono e acredito sim, que o lugar deles é em seu habitat natural….nós apenas estamos mostrando o que presenciamos, e eu acredito que isso até ajuda, no sentido de que se tem alguma coisa errada…para que as autoridades façam então alguma coisa…pior é ver e não mostrar….Estamos bem tranquilos quanto a tudo que escrevemos….

      Resposta
  • 27 de abril de 2017 em 2:20 pm
    Permalink

    Eu e Marido fomos conhecer e curtimos o momento.
    Vimos bem de pertinho, tiramos fotos, postamos e fomos criticados por muitos inclusive, fizemos exatamente como vcs, mostramos nossa viagem à Argentina… porém, ninguém é tão hipócrita em concordar com as pessoas que afirmam que, no leitinho dado aos selvagens não há calmantinho.
    Gente…caso contrário os bichinhos nos deixariam em pedacinhos.
    Infelizmente os animais estão condicionados há tantos anos naquela situação de “cativeiro livre” que se soltos, jamais conseguiriam sobreviver em seu habitat natural.
    Certamente ha interesses de pessoas poderesas muito maiores que as denuncias já feitas para fechamento do Zoo. FATO.

    Resposta
    • 27 de abril de 2017 em 6:13 pm
      Permalink

      Como não somo s especialistas no mundo animal, muito menos com felinos, nao podemos afirmar e nem discordar de nada….apenas buscamos informações a respeito e relatamos o que vimos e o que lemos a respeito….a verdade é que se de fato os animais são sedados alguém já teria feito alguma coisa né? Alguém posteriormente falou que o Zoo pega animais de circos, onde são mau tratados e dão uma vida um pouco mais digna para estes animais…Bem alimentados com certeza eles são…..ou seja…qual o mau que tem nisso…alguém tem que pagar por essa comida toda, o que não é pouco. Uma vez se colocar esses animais no meio….eles seriam presas fáceis e morreriam….

      Resposta
    • 8 de junho de 2017 em 2:27 am
      Permalink

      acho que se foram criados assim perto do ser humano e bem alimentados acredito que não recebem calmantes

      Resposta
  • 25 de abril de 2017 em 2:54 pm
    Permalink

    Essas pessoas que são a favor, sao as mesmas que colocam os mesmos governantes no Brasil

    Resposta
    • 26 de abril de 2017 em 12:31 am
      Permalink

      Mas o que tem a ver essa publicação com política? Dou muita risada….

      Resposta
  • 3 de abril de 2017 em 2:00 am
    Permalink

    Estive lá também e concordo em número gênero e grau com vocês. É ÓBVIO que o IDEAL seria que todos os animais vivessem em seus habitats naturais, mas nem sempre isso é possível, e o Zoo Lujan não retira nenhum animal do seu habitat natural. Ele cria animais que já estavam fora de seu ambiente. E pelo que eu vi lá, criam muito bem. Não vi animais dopados (leões dopados rugem alto? tigres dopados “namoram”?). Vi animais tranquilos, felizes e bem alimentados. Tive o privilégio de conhecer o dono do Zoo Lujan e ver a interação dele com os animais. Vi ele interagindo com o chimpanzé Johhny e vi tanto amor ali, como poucas vezes vi entre um animal e um ser humano. O chimpanzé é tão apaixonado pelo dono do Zoo, que quando ele se afastava ele chorava, batia na grade, para chamá-lo de volta. Isso é prova de maus tratos? Animais não mentem. Se eles amam, é porque são bem tratados. Amo animais e é claro que zoológico algum é um lugar ideal para animais, mas dentro do que é possível para estes animais, ou seja, dentro da realidade deles, eles têm o melhor que se poderia ter. O dono do zoo já falou várias vezes que coloca todos os animais dele à disposição para fazer teste anti-doping. Mas ninguém faz isso. É mais fácil acusar sem provas né? Quem fica criticando, vá lá primeiro e veja aquilo lá. Depois expresse sua opinião com imparcialidade. Não vi absolutamente nenhum animal dopado e nem sofrendo.

    Resposta
    • 3 de abril de 2017 em 12:37 pm
      Permalink

      Ufaaaaaa, risossss….até que enfim encontramos alguém com a mesma posição! Tem gente que não entende e chegam a ser grosseiros…..obrigada por compartilhar com a gente tua experiência!

      Resposta
  • 8 de março de 2017 em 1:11 am
    Permalink

    Muito fácil fechar os olhos pra realidade estive neste zoo e sim eles são dopados!

    Resposta
    • 8 de março de 2017 em 3:41 am
      Permalink

      Fosse fazer uma denuncia ou aproveitou para tirar umas fotinhos com os bichinhos dopados? Só relatamos o que nós presenciamos e com base no que pesquisamos.

      Resposta
  • 16 de dezembro de 2016 em 7:18 pm
    Permalink

    Acho que o fato de visitarem e fazerem propaganda de um lugar onde possivelmente ocorrem maus tratos à animais os tornam apoiadores desse tipo de horror. Lamentável.

    Resposta
    • 16 de dezembro de 2016 em 7:46 pm
      Permalink

      Esse é o seu ponto de vista! Não aprovamos e nem desaprovamos nada! Apenas relatamos o que enxergamos! Duvido que na sua vida, você nunca visitou um zoológico! Pense!

      Resposta
    • 27 de abril de 2017 em 2:07 pm
      Permalink

      Também acho um absurdo. Nada justifica manter esses animais sendo explorados para entreter os humanos. Se eles já foram retirados do habitat natural antes, que fossem encaminhados para Santuários. Ou é muita ingenuidade de quem defende ou idiotice mesmo. Se são dopados ou não, isso é o de menos. Chega de explorar animais!

      Resposta
      • 27 de abril de 2017 em 6:07 pm
        Permalink

        Independente que qualquer ponto de vista….nós mostramos o que vimos, mas ao menos mostramos! Cabe as autoridades resolver o problema….porque mostrando ou não, os animais estarão lá….como mencionamos no artigo…achamos que os animais devem, e é a lei da natureza, estarem soltos em seu habitat…enfim….quanto mais gente mostrar…mais possibilidades de alguém resolver o problema, se é que ele existe…..

        Resposta
  • 22 de agosto de 2016 em 5:53 pm
    Permalink

    Ridículo.
    Dislike e bloqueado para fazer propagandas no grupo.

    Resposta
    • 24 de agosto de 2016 em 12:42 am
      Permalink

      É uma pena que existam pessoas que apenas viram as costas e que não possuam a mínima capacidade de debater um determinado tema! Ainda mais quando estamos falando com viajantes, dos quais estão acostumados com lugares diferentes e costumes diferentes. Talvez seja preciso viajar um pouco mais e aprender com o mundo!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Show fb like box